quinta-feira, 18 de outubro de 2012

Rodrigo


Acho que, depois da minha família, o Rodrigo é a pessoa que eu conheço há mais tempo nessa vida. Ano que vem vai fazer 15 anos que a gente se conhece. Quinze anos. Nossa amizade – ou melhor, irmandade, sei lá qual palavra usar – já é praticamente uma debutante.

Clássica.

Digo isso com muito orgulho, porque se já está difícil manter qualquer tipo de relacionamento por um mês, vocês imaginam como deve ser por uma década e meia. Todo mundo sabe disso. Com a gente também foi tenso em alguns momentos. Não começou como é hoje, tínhamos amigos diferentes. Mas, quando é para ser, não tem como controlar. Passou um tempo e a gente simplesmente deu certo, apesar de tudo que tinha para dar errado: duas pessoas muito teimosas e difíceis, nunca cedendo para ninguém. Mas, para o Rodrigo (e pelo Rodrigo), eu cedi bastante. Ele também.


Nesse tempo todo, compartilhamos muita coisa. Desde a cola da prova de química até as dúvidas insolúveis daquela época em que a vida começa a ficar mais complicada. Hoje em dia, a gente ri de muita coisa e chora de tantas outras. Mas eu sempre tive o Rodrigo para me dar a mão. E ele sempre teve a mim. De noite, de dia, de madrugada, com um balde ao lado da cama ou passeando no parque. 




Hoje em dia, a gente tem muita história para contar. Toda vez que a gente se encontra, a gente ri de tudo que tem para relembrar – e adicionamos um novo capítulo. Tipo quando fui acordada com ele pulando na minha cama às seis da manhã em um aniversário. Ou quando quebrei a câmera dele e, por causa disso, não temos uma foto do cachorro filhote. Ou das baladas ótimas – e das furadas também. Daquele meu primeiro porre, que foi em uma das festas na casa dele. Daquelas vezes que a gente estava quebrado, mas sempre ria gostoso a noite inteira, como se não tivesse nada para se preocupar. Ou aquela viagem despretensiosa, que sempre será a mais divertida do mundo. Não bastando isso, ele acompanhou toda minha evolução capilar!

Olhando para trás, eu percebo que sempre foi a gente. Sim, sempre teve a galera que tem até hoje, mas, no fim das contas, sempre foi (e acho que sempre vai ser) o Rodrigo e eu em tudo. Acho que a primeira pessoa que eu tenho a recordação de pensar “Puts, tenho que contar isso para fulano” é o Rodrigo. Tem lugares que eu vou que só fazem sentido com o Rodrigo. Tem coisas que só dá para fazer com ele, ou aquelas coisas que só dá para dividir com ele. Sabe aquela sensação de que alguém te conhece melhor que você mesmo? Já tive isso com algumas pessoas, mas é só com ele que isso não incomoda.

Eu tinha prometido 54 páginas de texto para ele, mas acho que não consigo. Teria conteúdo para tanto, mas só faria sentido para a gente. Lá no fundo, eu sei que ele sempre foi um amigo melhor do que eu, mas espero que algum dia eu chegue ao empate, porque ele merece, e é o mínimo que eu posso fazer.

É muito doido que, quase no dia do meu aniversário, seja esse o texto que eu queira postar. Talvez porque o Rodrigo e eu passamos tantos aniversários juntos que já nem lembro mais como é um dia 18 de outubro sem ele.


Não sei ainda com quem mais vou dividir todas as minhas comemorações no futuro, mas o Rodrigo sempre vai fazer parte delas, assim como eu quero celebrar todas as conquistas dele. Aliás, ele já sabe que, se um dia eu tiver filhos, o padrinho vai ser ele. Nunca pensei em pedir para ele ser padrinho do meu casamento porque, apesar de eu acreditar e achar muito lindo, casamento periga acabar um dia. Tem que ser padrinho do meu filho, porque filho é para sempre, assim como eu quero que nossa amizade seja.


5 comentários:

Cami Pires disse...

que coisa mais linda...

Íris Tridico disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Íris Tridico disse...

Que coisa mais linda! Rolou um ciúminho pessoal de tantos momentos lindos. Mas é um ciúminho do bem, de saber que tudo que você escreveu é verdade. Até porque conheço muitas dessas histórias! Estou com saudades de ambos! Juntos! Beijos!

littlemarininha disse...

Amigo de verdade é tão raro e tão precioso. E que bom que você valoriza isso. Não conheço o Rodrigo, mas parece ser um cara incrível e que te faz muito bem, então já gosto dele
:)
Beijos, lindona

Alessandra Vespa disse...

Oween, q lindo (:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...