quinta-feira, 27 de setembro de 2012

Work hard, have fun, no drama

Foi um ano de trabalho duro. Um ano mesmo, trezentos e sessenta e cinco dias dedicados ao desenvolvimento do meu projeto experimental. Porque começou lá nas férias de dezembro de 2010, na desesperadora busca por uma organização-cliente, que se mostrou muito mais difícil do que imaginei. Foi naquele momento que percebi que 2011 ia ser um ano longo e complicado. 

E foi mesmo. Muito trabalho, muitas mudanças, muitas leituras e pouquíssimo tempo para absorver tanta novidade. Se 2011 foi um ano marcante na minha vida, muito disso se deve ao Trabalho de Conclusão de Curso, experiência que eu nunca esperava que fosse ser tão gratificante, apesar de toda a loucura.

Acabei de voltar da cerimônia do 30º Prêmio ABRP com uma medalha no peito. É muito bom saber que, dos mais de 130 trabalhos inscritos (que, sem dúvidas, também devem ser excelentes), foi o meu trabalho que mereceu um terceiro lugar em uma das categorias. Nunca pensei que a sensação de pernas bambas ao ser parabenizada por ninguém menos que Margarida Kunsch fosse tão boa. 

Na verdade, eu nunca imaginei que um dia receberia um reconhecimento desse tipo.

Nessas horas que eu percebo que tudo valeu a pena. Todo o stress, todo o esforço, todos os obstáculos que, como grupo, enfrentamos juntas – e olha que não foram poucos. Valeu a pena passar noites e mais noites acordada, reescrevendo as mesmas frases ou encarando aquela página em branco no Word. Valeu a pena viajar até Sorocaba, até Curitiba, valeria a pena viajar até o fim do mundo. Valeria a pena mesmo sem ganhar esse prêmio, por todo o aprendizado que tive nesse período. Mas ele foi a cereja que faltava no topo de um delicioso – e trabalhoso - sorvete.


Apesar de todo o nervoso que passamos em alguns momentos (o que é inevitável para QUALQUER pessoa em época de TCC), o título deste post não poderia ser mais adequado: trabalhamos duro, nos divertimos e, graças a Deus, sem drama. E, se precisasse fazer tudo de novo, eu faria.



Mas, cá entre nós, que bom que não precisa. Agora é hora de ganharmos novos prêmios e termos novos reconhecimentos, em qualquer caminho que resolvermos seguir. Bring it on!

(É muita gente para agradecer, desde quem me colocou no mundo até quem me acalmou a tarde inteira hoje, ao vivo e por whats app, passando pelos muitos amigos, por vocês, leitores do Caleidoscópio e, obviamente, pelas meninas do meu grupo e meu orientador. Mas todos vocês merecem o clichê que é dizer que esse prêmio também é de vocês!)

AEEEEE!


4 comentários:

Cami Pires disse...

Me enche de alegria!

Camila disse...

YOU ROCK, GIRL!

Parabéns mesmo, Nat! Você merece! :*

littlemarininha disse...

Muito bom, Naty! Parabéns! De verdade!
:)

Larissa Bohnenberger disse...

Parabééééééééééénsssss, Naty!!!!
Muito sucesso nessa vida!!!

Bjão!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...