domingo, 4 de março de 2012

Keep the car running


Muita gente nem faz ideia, mas eu ainda não sei dirigir. Já fiz autoescola – inúmeras vezes, mas isso é assunto para outro post – mas ainda não consegui tirar minha carta. Apesar disso, gosto de carros, mas não entendo tantos detalhes técnicos da coisa. Aí, a Porto Seguro resolveu que era hora de solucionar meu problema.

A equipe do Caleidoscópio Dental, também conhecida como eu, foi convidada a assistir o curso de Mecânica para Mulheres, uma realização da campanha Trânsito mais Gentil. Até expliquei para o pessoal da Porto que eles estavam atrás da pessoa errada, já que nem dirijo. Depois, percebi que estava equivocada. Desde quando só motoristas devem sabem como carros funcionam? Nunca se sabe quando eu precisarei mexer nessas coisas, que ninguém ensina todo dia.


No curso, ministrado pela mecânica Roseli Oliveira da Silva, que já trabalha nesse ramo desde 1996, ensina um verdadeiro beabá sobre carros, seu funcionamento, dicas e cuidados para as convidadas – em sua maioria, clientes do Seguro Auto Mulher e várias blogueiras.

Achei o detalhes das peças cor de rosa um charme à parte. A Roseli, sempre muito simpática, respondia aos questionamentos das meninas de forma clara e objetiva. Não é porque somos mulheres que não devemos saber nada sobre carros. Aliás, já mais que passou da hora desse preconceito morrer, afinal, o mundo mudou, e é a gente quem ganha com isso.


Lá, aprendi desde coisas básicas e fundamentais, como a importância da leitura do manual do veículo e nomes de peças, até processos que eu, como pedestre, ainda não vivenciei. De lambuja, ainda ganhamos certificado de participação, massagem e maquiagem profissional: serviço completo para deixar todas as convidadas mais conscientes, relaxadas e bonitas.

Sei que a Porto tem o Seguro Auto Mulher, cheio de benefícios para esse público tão complicado e exigente. Durante o curso, conversei com algumas das clientes, e todas consideraram um excelente investimento, não só pelo que é oferecido no papel, mas também por iniciativas como essa palestra.

Para uma seguradora, acredito que deva ser muito mais conveniente manter seus clientes no escuro em relação a situações como essa. Digo isso até por ter uma mãe que, desde quando me conheço por gente, vende todo tipo de seguro, de praticamente todas as empresas que atuam no Brasil, e ela sempre me disse que a Porto Seguro era a melhor de se trabalhar, tanto pelos benefícios oferecidos aos corretores – na maioria das vezes, um público que é deixado de lado pelas companhias – quanto pelos cursos de reciclagem recebidos. Por isso, considero essa iniciativa, voltada para os clientes, um diferencial muito relevante.

Porque não basta fazer o serviço: mais importante que isso é conscientizar, principalmente sobre um assunto tão sério quanto o trânsito, que é feito por pessoas que, independentemente de serem pedestres, motoristas ou ciclistas, precisam estar cientes de seus papeis nesse processo.


Uma das coisas mais importantes que aprendi na autoescola e que, infelizmente, parece entrar por um ouvido e sair pelo outro da maioria dos motoristas que tiram carta em São Paulo, é que trânsito é feito por todos, e que você dirige para você e para todos os outros. É uma grande responsabilidade. Então, acho válida qualquer iniciativa que vise tornar essa coisa tão chata e maçante em algo mais agradável e gentil.

Agora, eu entendo muito mais de carro e percebi que está longe de ser um bicho de sete cabeças. Mas, só para garantir: se der algum pepino com seu possante, é melhor ligar para a Porto.

** Esse curso aconteceu em outubro do ano passado, mas acho o tema tão importante que, mesmo tantos meses depois, ele tem que estar aqui no blog. E, além disso, essas coisas nunca perdem o timing, né?

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...