segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

Auniversário

Semana passada comemorei dois aniversários muito importantes na minha vida. Um de doze anos, outro de dez. Fiz muita festa com elas, mais do que em outros dias – e olha que isso não é pouca coisa. Comemorar o aniversário de quem só te dá alegria é algo indescritível. Elas são da família e, mesmo não sendo gente, é como se fossem.

Só quem tem cachorro sabe do que eu estou falando. É um amor meio doido, mas muito verdadeiro e leal, de ambos os lados. Quando você resolve ter um cachorro, você sabe que as coisas vão mudar na sua vida. Sempre que você chegar em casa, vai ter alguém disposto a fazer a maior festa para mostrar todo seu amor. De alguma maneira, eles sabem quando alguém vai te fazer mal e, por menor que seu cachorro seja, ele vai te defender com unhas e dentes. Se você estiver triste, ele vai te consolar. Não sei como, mas todo cachorro sabe quando você não está lá muito bem e, de alguma maneira, eles sabem que basta ficar ali do seu lado para amenizar a dor.

Como nem tudo é um mar de rosas, eles também sabem como te tirar do sério. Algumas vezes revirando o lixo; em outras, fazendo as necessidades no lugar errado. Mas eles aprendem, e muito rápido, que aquilo está errado e que, apesar de qualquer vontade, eles vão parar, só para deixar você feliz. E funciona. Nada pode dar errado quando se tem aqueles olhos grandões e uma disposição enorme, voltada somente a você e a sua alegria.

Eu poderia escrever páginas e páginas sobre as delícias de ter um cachorro (ou dois, por que não?), porque eu sou louca por eles desde quando me conheço por gente. Sabe o Dug de Up! e seu fascínio por esquilos? Eu sou igualzinha a ele, mas com cachorros.

Já que passei toda minha vida com cachorros, eu sei como é fácil ficar apaixonada por eles. Também sei como é surreal pensar que, há doze e dez anos, duas cachorras me fazem rir, chorar, brincar como criança de novo, entrar em desespero por conta de alguma doença, não conseguir me segurar de tanto amor e seguir à risca todos esses mandamentos. Não sei qual é esse feitiço que elas têm, mas é só eu ver aqueles rabinhos chacoalhando de um lado para o outro para abrir o maior sorriso possível. Há doze anos, eu acompanho as coisas mais surreais que essas cachorras são capazes de fazer e, a essa altura do campeonato, só sei que minha vida seria muito sem graça sem elas.

Não me surpreende que o cachorro seja o melhor amigo do homem e que esse é um fato imutável. Faz doze anos que eu tenho essa certeza.

Como não morrer de amor?

4 comentários:

Nih_x disse...

Eu não sei quando o Lost faz aniversário :(

Má-Má disse...

eles são amores verdadeiros!!!! :)
lindo post, Nat. parabéns pras duas!! rs
eu tive um amigão por 17 anos e estou acompanhando o crescimento de uma bebezinha pelo Skype...rs. não tem como definir essa relação com eles além de "verdadeira", né? é muito bom. :)
bjo.

Marina disse...

Também passei minha vida toda com cachorros. É a primeira vez, desde que me conheço, que não tenho nenhum. Talvez eu tenha outro, algum dia. Talvez não. É uma companhia como poucas, mas dói muito quando vai embora.

Larissa Bohnenberger disse...

Que lindos teus filhos!

Eu sou uma amante dos animais, mas também sempre dediquei uma paixão especial aos cachorros. Isso que nunca os tive quando crianças. Sempre morei em apartamento, e meus pais não queriam nem saber do trabalho extra. Foi só depois dos filhos adultos (ou quase) que eles resolveram baixar a guarda.

A Coca (minha cachorra) preencheu a casa e a família de tal maneira que hoje nenhum de nós consegue entender como é que vivíamos antes dela chegar!

Vazia a vida de quem não tem um cão pra fazer festa quando o dono chega em casa, pra se aninhar junto com ele debaixo do edredon quando faz frio (minha cachorra gosta de dormir de conchinha, acredita?), e até para fazer suas travessuras e, ao ver o olhar de fúria nos olhos do dono, desarmá-lo com um simples abanar de rabo. Por que não há coração humano no mundo que não se derreta diante do olhar 43 de um cachorro.

Nossa, me empolguei! Rsrsrsrsrs!

Bjs, e parabéns para os totós!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...