terça-feira, 28 de dezembro de 2010

Unhappy mondays - parte 2

(Ou sobre porque segundas-feiras são tão desnecessárias)
Veja o último episódio a primeira parte aqui.

Expectativa

Escolhi as músicas que queria ouvir naquela deliciosa manhã enquanto caminhava saltitante até o ponto de ônibus. Estava cantarolando alegremente com os outros transeuntes (que sabiam todas as músicas) quando vi que minha lotação despontava lá no fim da avenida.

Subi no ônibus, que estava vazio. O Sr. Cobrador, contente e educado, me deixou viajar de graça. “É época de Natal, temos que entrar no espírito”. Fiquei feliz com tamanha gentileza que resolvi compartilhar a música que ouvia no momento: Ballad Of Sir Frankie Crisp (Let It Roll), do meu beatle favorito. Qual não foi minha surpresa ao ver que não só ele, mas o Sr. Motorista e todos os passageiros sabiam todos os versos da canção? Depois que um jovenzinho tirou seu violão do case e começou a dedilhar a música, eu já não queria mais descer, mas era preciso. Ainda tinha que pegar outro ônibus.

Realidade

Ele não liga. “Meu Deus, o iPod não está ligando. Meu Deus, será que quebrou? Mas eu nem tirei da minha bolsa nesse final de semana! Será que ele se sentiu sozinho e agora está descontando toda sua raiva em mim? Meu Deus, o que vou fazer? Calma, Natalia, a bateria só deve ter acabado, sem desespeAI MEU DEUS, QUEBROU, O QUE VOU FAZER DA MINHA VIDA, NÃO TENHO DINHEIRO PARA COMPRAR OUTRO, NEM TENHO UM LIVRO AQUI PARA ME DISTRAIR, SOCORRO”, era o que eu pensava enquanto corria para pegar minha lotação, já que eu estava absurdamente atrasada e a próxima demoraria uma eternidade para passar.

Subi no ônibus, que estava lotado. Como eu já deveria ter previsto, o Sr. Cobrador tinha um celular potente em mãos, e o usava para o mal. Em seu pequeno aparelho, um tipo de som ininteligível. Ainda estou me recuperando do trauma, não sei se era funk, axé ou pagode. Bom, não vem ao caso. Fiquei feliz de poder descer, pois um jovenzinho me encarou de maneira suspeita a viagem inteira – acredite, se você já ficou até 4h assistindo Dexter, você vai perceber que não tem vida social achar que todos estão te perseguindo. Claro, depois de esperar alguns seres humanos que não sabem se comportar no transporte público se organizarem por uns cinco minutos. Quando pensei que tudo tinha acabado, ainda tive que me desviar de uma moto muito, muito rápida mesmo. Ainda tinha que pegar outro ônibus.

Continua...

4 comentários:

Anônimo disse...

Sensacional!!! Vamos para a 3ª parte então! :)

Otavio Oliveira disse...

Ri do início ao fim e tive que inventar alguma coisa pra explicar aqui na redação. na primeira parte, imagino até aqueles passarinhos do 'you make my dream come true' do filme. na segunda eu só vejo vc na vida real, foi mals. hahahha

Larissa Bohnenberger disse...

"Doe um fone de ouvido para um funkeiro e faça o ônibus feliz!"

Bia Nascimento disse...

Aconteceu isso com meu celular novo... Ele simplesmente parou de funcionar e eu entrei em pânico. Tentei ligar várias vezes e nada... O PÂNICO TOMOU CONTA DO MEU SER!!!!!!! Ai resolvi tentar recarregar a bateria e...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...