domingo, 5 de dezembro de 2010

Sobre comprar presentes

Ontem passei o dia inteiro fora para comprar os presentes de fim de ano. Fui até a praça Benedito Calixto, que tem tudo que você possa imaginar (mesmo): roupas, CDs, discos, telefones antigos, lustres, medalhões, fotos... Por mais que pareça muito cafona, a praça tem uma atmosfera indie-blasé-babaca bacana, te deixando com muito mais vontade de levar tudo para casa. Além disso, também tem um monte de lojinhas ao redor da praça que vendem de camisetas divertidas a sapatos esquisitos, de sabonetes a florais. Tem tudo que você imaginar por preços também bastante variados, para ninguém botar defeito.

E é aí que mora o problema. Sou uma negação para comprar presentes, não importa para quem seja. Para você ter uma ideia, fiquei o dia inteiro andando por lá e por Pinheiros e não consegui escolher um presente para minha mãe. MINHA MÃE! Eu a conheço há vinte anos, esse deveria ser o presente mais fácil de comprar, certo? Se não fosse pelo fato de ela trocar tudo que eu dou. Embora o Wagner tenha dito para eu não me preocupar com isso (“dá qualquer coisa, ela vai trocar mesmo”) e eu até concordar com ele, já virou uma questão de honra comprar algo que ela não troque.

Apesar desse meu problema, até que fui bem ontem. Comprei os presentes do meu pai, irmão e cunhada, de alguns pouquíssimos amigos – porque o dinheiro está curto, galera – e do amigo secreto do Champ Club. Aproveito esse espaço para falar com você, amigo secreto: espero que você goste do presente. Não tem nada de especial, mas foi escolhido com muito amor e cagaço de você não gostar e nunca mais falar comigo carinho. 

Foi pensando nisso que decidi fazer esse post para a pessoa que me tirou no Champ Club. Embora a maioria da galera já tenha comprado o presente, não sei se você, amigo que me tirou, enfrenta as mesmas dificuldades que eu na hora de comprar aquela lembrancinha tão especial. Como acho difícil alguém comprar as coisas que sugeri em nossas conversas (iPods, iPhones, iPads, cachorrinhos), seguem algumas dicas que podem ser úteis – porque eu também curto trocar um presentinho:

- Amo livros. Principalmente sobre música, história, ficções e biografias. Alguns dos meus autores preferidos são Jack Kerouac, Charles Bukowski, Jane Austen, Chico Buarque, Gay Talese, Gabriel García Marquez, Nick Hornby e Bill Watterson (sou fascinada por Calvin e Haroldo!);
- Sou viciada em séries. Um box de alguma temporada sempre é uma boa – e é algo que está bem em conta ultimamente. Atualmente, estou assistindo Dexter, Grey’s Anatomy, Lie To Me, Glee, How I Met Your Mother, House, The Big Bang Theory, The Sopranos, Boardwalk Empire e (podem me julgar) Gossip Girl;
- DVDs de filmes também são bem-vindos;
- Beatles é a paixão maior da minha vida. Qualquer coisa que você me der deles eu vou amar. Camisetas, livros, CDs, DVDs. Pode ter certeza que ficarei muito feliz;
- Maquiagens e brincos são acertos;
- Não recomendo me dar roupas, é muito provável que eu troque, mas eu amo bolsas, de todos os tamanhos e estilos;
- Gosto muito de cores. Então, se você quiser me dar algumas coisas para decorar meu quarto que sejam bem coloridas vai ser sensacional!

Espero ter te ajudado, amigo secreto. E se mais algum leitor quiser me dar presentes, aproveitem as dicas também! 

2 comentários:

Anônimo disse...

Se você diz que Beatles é a maior paixão da sua vida, ninguém vai querer te comprar algo relacionado aos Beatles pois simplesmente você vai ter tudo!!

Bia Nascimento disse...

Minha próx. compra na Benedito Calixto será um telefone antigo e colorido. Acho muito lindo e quero um de cada cor na minha casa :)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...