sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

A Christmas dream.

Desde menina, sonhava viver a noite de Natal perfeita. Igual às representadas nos filmes, onde todo mundo da família ganhava presentes, comia bastante e ia dormir feliz depois de admirar a árvore de Natal, grande, colorida e majestosa, brilhando a noite inteira.

Verdade seja dita: ela teve noites de Natal muito boas. Foram aquelas com todos os primos e tios, até os mais distantes. Muita comida, muita conversa fiada e muita risada. Elas eram boas, memoráveis até, mas nunca foram perfeitas.

Cresceu, mas continuou sonhando com a noite de Natal perfeita. Sonhava com uma noite de Natal em que os pais não brigassem, que a mãe não chorasse e que o irmão não gritasse enquanto o pai não falava nada. Sonhava com uma noite de Natal livre de problemas, de reclamações. Sonhava com uma noite de Natal em que não sentiria vontade de se esconder. Sonhava em passar o Natal bem longe de todos que conhecia. Sonhava em ser judia, só para não ter que comemorar o Natal; já achava até que a data era amaldiçoada.

Sonhava com uma noite de Natal em que tudo desse certo. Igual nos filmes que assistiu a vida inteira. Sonhava desesperadamente com o dia em que ia voltar a gostar do Natal.

Depois de bem grande, ainda sonhava com a noite de Natal perfeita. Ela já não acreditava em Papai Noel, mas era a única coisa que pedia para ele, ano após ano. Vai que ele resolve atender.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...