segunda-feira, 1 de novembro de 2010

Curto, grosso, rápido e indolor – Shows do SWU no dia 10.10

Como mais ninguém – incluindo eu – aguenta ouvir falar de SWU, vou falar dos shows de cada dia da maneira mais objetiva possível. Segundo dia.

Legalize (Tenda Médica do Camping Comum)

Estava esperando na fila do banho e, como estava muito grande, desisti e fui ouvir um sonzinho ali na frente da minha barraca. Umas sete pessoas super bem armadas (violão, percussão, flauta e barulhos legais em geral) faziam a alegria de uma meia dúzia de pessoas, com um som bem do profissional, tocando tudo que você pode imaginar. Certeza que estava bem melhor que o show do Jota Quest e o chiliquento do Rogério Flausino. Ah, eu escolhi o nome, mas ninguém sabe e tals...


Capital Inicial (Palco Ar)

Olha, o show do Capital foi bem legal, cara. Cara, eles tocaram várias músicas do Aborto Elétrico, cara, cantei todas! Relembrei minha pré-adolescência, cara. Mas, cara, passei a maior parte do tempo reparando no Dinho Ouro Preto, cara, por três coisas: 1. ver se ele não caia do palco; 2. o figurino dele é o mesmo em todos os shows, podem reparar. Camiseta preta, bermuda cáqui, meia até o meio da batata, tênis e os óculos gigantescos; 3. sua mania de falar “cara” a cada três palavras ditas. Acho que ele estava muito louco de balinha. Cara.

Sublime With Rome (Palco Água)

Não sei porque tanta gente estava reclamando do tal do Rome. O menino é bom e honra o bom nome do Nowell! Eu, que só conhecia, sei lá, Santeria e What I Got, dancei e me diverti horrores. O show foi bem animada e a galera, como eu já imaginava, estava toda trabalhada no cigarrinho de artista. Ah, o horário foi ótimo, estava um por do sol INCRÍVEL! Melhor show do dia.


Regina Spektor (Palco Ar)

Uma fofa! FOFA, FOFA, FOFA! Um amor, um docinho! Meu nível de insulina subiu e não consegui ficar até o final. O frio aumentou e fui ficar dentro do saco de dormir um pouquinho para ver se meus dedos voltavam à cor natural.

Joss Stone (Palco Água)

Show incrível! A Joss é linda, absurdamente talentosa, tem uma banda foda demais e é super simpática. Muito engraçado vê-la lutando com o pedestal do microfone, que caia a toda hora. Qual é o defeito dessa mulher, meu Deus? Eu não conheço muitas músicas dela, mas ela é um amor de pessoa e conseguiu agitar a galera mais chata do festival. E olha que, naquele frio cortante, ela estava descalça e só com um vestido de um tecido que parecia muito levinho. Show de mulher, segundo melhor show do dia.


Lindona!


Dave Matthews Band (Palco Ar)

Ouvi as seis primeiras músicas e até que achei legalzinho. Mas o show foi ficando tão longo que eu sentei ali no meio da galera mesmo e dormi.

Kings of Leon (Palco Água)

A maior decepção do festival. Não, da minha vida. Eles tinham tudo para fazer um show bem foda – os caras trouxeram toda aquela parafernália de iluminação em um navio e o caralho a quatro, mas bem que eu poderia ter tirado tudo do ferro-velho aqui do bairro – e tudo o mais, mas me decepcionei. E olha que eu gosto demais deles. Sem dúvidas, eles eram muito melhores na época de Aha Shake Heartbreak, quando eram só quatro caipiras barbudos e o que o Caleb cantava era tão ininteligível que chegava a ser divertido. Mas aí eles ficaram uns gostosos, deram uma passada no fonoaudiólogo, viraram megabanda, começaram a tocar na Jovem Pan e tudo mudou. Não sei como era antes, mas agora eles não se falam entre eles e fazem uma apresentação muito, mas muuuuito morna. Cadê “King Of The Rodeo”? “Charmer”? Eu, quando fui mesária, estava mais animada que os quatro no palco. Fiquei tão traumatizada que nem consigo ouvir o CD novo, que eles lançaram no dia do meu aniversário, se não me engano. Mas, como falaram que é muito ruim, nem vou me dar ao trabalho. Só espero que, no futuro, o Kings volte a ser o que era, porque essa coroa de reis do pop não caiu nada bem.

Queria ter visto: Volver, Tulipa Ruiz, Life Is A Loop e Otto.
Boas do dia: hmmm.... nada.
Gongadas: um babaca que entrou no palco um pouco antes do show do Kings falando do Dia do Planeta. Who cares???; e, claro, O PÚBLICO MAIS COXINHA QUE EU JÁ VI NA MINHA VIDA. Kings tocando três músicas novas e a porra da VIP inteira indo embora depois de Use Somebody.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...